Quer participar neste blog, tem alguma ideia ou sugestão para dar? easylado@sapo.pt

.Posts mais comentados

129 comentários
21 comentários
13 comentários
8 comentários
7 comentários

.posts recentes

. Individualismo-social

. Fidel Castro

. Se não estiveres a lutar...

. Lock her up? Não obrigado...

. A lei e a religião (o cas...

. É claro temos défice

. E ainda as eleições de 20...

. O Bolo-Rei

. Vota Bloco de Esquerda

. Eleições Legislativas 201...

Pesquisa personalizada
Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010

Jornalismo e ética

Está a acontecer uma coisa curiosa em Portugal, os jornalistas estão a aproveitar o caso da "censura" do governo de josé Sócrates para justificarem qualquer acto seu como necessário e de interesse público.

A sua actuação assenta em quatro pontos muito importantes: o ponto de partida é que qualquer jornalista pode dizer o que bem entende, em segundo lugar eles é que devem decidir o que é legal ou não, em terceiro e mais importante se eles dizem é para todos acreditarmos sem questionar, e finalmente o quarto ponto é que quem discordar com os jornalista está a fazer censura.

Ouvindo Mário Crespo na comissão parlamentar a fazer o papel de donzela ofendida é realmente um ponto baixo na nossa democracia.

"Estou aqui porque me foi censurada uma crónica" foi isto que Mário Crespo disse. Não interessa o conteúdo da crónica nem os porquês de não ter sido publicada. É um aviso para todos os patrões de todos os jornais, pensem bem antes de contratarem um jornalista porque depois do contrato assinado eles podem escrever o que quiserem e se forem impedidos de escrever completas alarvidades isso é claramente censura.

Nem mesmo a justiça e os magistrados fazem frente a esta classe que se encontra acima da ética, pois devem ser os jornalistas a decidir o que é segredo de justiça e o que a população deve saber, como tão eloquentemente veio dizer Manuela Moura Guedes (entretanto promovida a heroína da classe jornalista).

Não sei precisar quando é que os jornalistas passaram a ser o padrão de moral e integridade neste país, nem quando é que eles próprios se convenceram que são melhores que o resto da população e que isso lhes dá o direito de levantarem falsas suspeitas e de proferirem os maiores insultos a quem bem lhes apetece sem que nada lhes aconteça mas uma coisa é certa para mim a principal orientação de um jornal é vender.

Vender mais e dizer a verdade nem sempre andam de mãos dadas e por isso é preciso estar sempre de pé a trás com quem "faz" a informação.

publicado por Bruno C. às 16:03
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.links

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.participar

. participe neste blog

.mais sobre mim

Twingly BlogRank Estou no Blog.com.pt Blog Flux Directory BRDTracker Central Blogs Page Rank

.arquivos