Quer participar neste blog, tem alguma ideia ou sugestão para dar? easylado@sapo.pt

.Posts mais comentados

129 comentários
21 comentários
13 comentários
8 comentários
7 comentários

.posts recentes

. Individualismo-social

. Fidel Castro

. Se não estiveres a lutar...

. Lock her up? Não obrigado...

. A lei e a religião (o cas...

. É claro temos défice

. E ainda as eleições de 20...

. O Bolo-Rei

. Vota Bloco de Esquerda

. Eleições Legislativas 201...

Pesquisa personalizada
Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Crime de perder a alma

As temáticas sociais são como a economia, cíclicas. Agora surgiu uma série de novos escândalos envolvendo padres católicos em abusos sexuais em menores.

Na esfera televisiva discutem-se várias temáticas como serão todos os casos falados casos de pedofilia ou de pederastia? Eu questiono-me acerca da relevância desta questão. Será tão importante se a criança tem 10, 12 ou 14 anos? São abusos sexuais em crianças!!

Outro argumento exibido é que os casos de pedofilia são reduzidos comparativamente com o bem que a Igreja tem feito a todos aqueles que a ela recorrem incluindo as crianças em risco. Ora isto não é nem de longe nem de perto um argumento que possa sequer sair da boca de nenhum membro do clero. Todo o “Bem praticado“ do mundo não desculpa um único crime. Quando falamos de abusos sexuais nem que fosse apenas um caso em todo o mundo ele deve ser punido com mão severa. Não vamos dizer que os abusos cometidos por padres devem ser vistos como os abusos de qualquer outro homem. Os padres têm um dever moral bem superior ao dos outros homens. Por isso são padres. Ser padre, entre outras obrigações institucionais, é praticar o bem, é proteger os desprotegidos. Este crime é hediondo e ainda mais agravado quando se aplica a um padre. Abusar de seres frágeis, indefesos, em risco quando estes procuram apoio e segurança, é um crime de perder a alma, é trair a confiança das crianças que saem de um ambiente hostil e achando estar a entrar num lugar de segurança encontram ainda mais perigo. Estou a falar inclusivamente de crianças institucionalizadas pois são mais propícios nestes casos, mas estes abusos também se conhecem em crianças que estão com as respectivas famílias.

Finalmente alguém teve a coragem de introduzir a temática do celibato como uma das causas para os abusos sexuais. Muitas pessoas dizem que são assuntos não relacionados, pois na minha opinião é exactamente a causa dos abusos sexuais, pelo menos da maioria dos abusos. Não falo de uma relação directa entre celibato e pedofilia, mas acho que é uma condicionante muitíssimo importante. Uma pessoa que é impedida (embora concorde com esse impedimento ou não) de ter relações vai desenvolver comportamentos desviantes. Acho anti-natural um ser humanos abster-se de qualquer contacto sexual durante toda a sua vida. Perante tal privação o ser humano vai desenvolver patologias e claro que aqueles que estão maias próximo e que por vários factores (suborno, descrédito nas mesmas, manipulação) não vão falar, são as crianças. Elas são o alvo principal do descarrego das frustrações.

Relativamente às tendências homossexuais acho que é outra falsa questão. Os padres abusam mais de rapazes porque são eles que lhes são mas acessíveis. As meninas institucionalizadas encontram-se mais com membros femininos do clero enquanto os rapazes com membros masculinos. Acho que quando a patologia chega ao ponto de se abusar de crianças o facto de ser rapaz ou rapariga é irrelevante. É como o caso dos amigos que ficam presos numa ilha deserta e ao fim de alguns meses o amigo já parece uma mulher. Várias raparigas sofreram já abusos por parte do clero daí a preferência por rapazes se dever na minha opinião a uma questão de oportunidade.

Como crente na reabilitação, não acho que a expulsão da Igreja seja a única solução viável. Acho que terapia é um dos caminhos a explorar. O mais importante é a prevenção destes comportamentos e o questionamento do celibato.

publicado por Cldsunshine às 19:24
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
1 comentário:
De antonio a 22 de Março de 2010 às 10:59
Não concordo nada que a razão desses casos seja o celibato. Até acho que muitos desses casos devem ser inventados, só para se aproveitarem e pedirem umas indemnizações . a igreja faz tanto bem que a sua imagem não deve ser afectada por estes casos. Afinal também há pedofilia fora da igreja.

Comentar post

.links

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.participar

. participe neste blog

.mais sobre mim

Twingly BlogRank Estou no Blog.com.pt Blog Flux Directory BRDTracker Central Blogs Page Rank

.arquivos