Quer participar neste blog, tem alguma ideia ou sugestão para dar? easylado@sapo.pt

.Posts mais comentados

129 comentários
21 comentários
13 comentários
8 comentários
7 comentários

.posts recentes

. Individualismo-social

. Fidel Castro

. Se não estiveres a lutar...

. Lock her up? Não obrigado...

. A lei e a religião (o cas...

. É claro temos défice

. E ainda as eleições de 20...

. O Bolo-Rei

. Vota Bloco de Esquerda

. Eleições Legislativas 201...

Pesquisa personalizada
Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Voto em branco

No outro dia, estava eu a navegar pela minha rede social preferida quando me deparo com um grupo chamado qualquer coisa como: “Não à abstenção e ao voto branco”. Este grupo à semelhança de muitos outros pretende mobilizar os utilizadores desta rede social não só para a votação, mas para a votação em alguém. Não falava em voto útil nem em nenhum partido específico, mas num voto em alguém.

Logo surgiram aproveitamentos políticos. Feliz ou infelizmente o acesso a estes grupos é livre e como tal surgiu um chorrilho de partidos políticos a fazerem propaganda política. No meio da propaganda estavam comentários de pessoas fora das esferas partidárias. Um desses utilizadores apelava ao voto em branco pois para além de não se identificar com nenhum candidato, este é uma poderosa forma de protesto.

E é verdade. No entanto também é verdade que o voto é banco é uma forma de nos mostrarmos participativos na sociedade, sem na verdade o sermos. Independentemente do partido que estiver no governo, passado o período de graças, ele vai fazer asneiras e é muito fácil dizer-se que não se votou naquele partido para fazer parte do governo quando não se votou em nenhum partido. O voto em branco é uma forma de nos des-responsabilizarmos.

Está na hora de fazermos uma escolha e de a assumirmos mesmo quando a coisa corre mal. E não podemos esperar concordarmos com tudo o que um candidato diz, pois assim teríamos 10 milhões de candidatos que seriamos cada um de nós, já que ninguém pensa exactamente o mesmo em todos os aspectos. Também não vamos cair no erro de votarmos em alguém só porque concordamos com um ponto do que ele diz, porque assim poderíamos votar em qualquer um dos candidatos pois todos têm pelo menos um aspecto consensual. A minha sugestão é: façam um desses testes políticos que andam na net que medem a nossa orientação política. Podem não votar no partido que vos aparecer como sendo ideologicamente mais próximo, mas pelo menos, para aqueles com dúvidas, ficam a saber onde se situam ideologicamente. Este tipo de teste ajuda-nos a questionar os discursos populistas que proliferam nestas alturas só para captarem os votos. Não precisam de concordar com tudo o que um partido diz, mas convêm concordar com a maioria das suas propostas e visões da sociedade.

 

post de cldsunshine

publicado por Bruno C. às 15:29
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.links

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.participar

. participe neste blog

.mais sobre mim

Twingly BlogRank Estou no Blog.com.pt Blog Flux Directory BRDTracker Central Blogs Page Rank

.arquivos