Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Eleições Lisboa 2007

16.07.07 | Bruno C.

António Costa – O vencedor da noite. Os 29,54% sabem a pouco mas, chegam para devolver ao PS a maior câmara do país, que teimava em fugir. Uma vitória que não surpreende pois Costa era o candidato mais forte desta eleição, agora vai ter que “jogar bem” as alianças pontuais que de certo irá fazer de forma a garantir a reeleição em 2009.

 

José Sócrates – Outro vencedor da noite! Os votos somados de António Costa e Helena Roseta mostram uma subida de quase 3000 votos em relação a 2005, isto depois de toda a campanha da oposição e a contestação social que o governo da maioria tem recebido.

 

Carmona Rodrigues – Podemos dizer que também ele é um vencedor. Depois de toda a trapalhada que envolver o seu mandato ainda consegue ter força política para ser eleito! O povo está sempre a surpreender-me. Mas vendo bem a concorrência o segundo lugar nem é assim tão surpreendente.

 

Fernando Negrão – Um candidato para queimar, foi este o pensamento de quem o colocou para candidato a estas eleições. E não desiludiu, mais um para meter na gaveta que outras eleições não deverá ter.

 

Marques Mendes – Sabia que ia perder mas não contava ficar atrás de Carmona. Fez mal bastava ver o candidato que apresentou para estar na cara que não ia a lado nenhum. Mas Mendes também sabe que é um candidato de transição e que não deverá chegar ás eleições de 2009.

 

Helena Roseta – Mais uma vencedora! Ainda a aproveitar o efeito Manuel Alegre fez muito para quem não tinha grande apoios à partida. Bom resultado mas nada deve alterar no panorama político futuro (tal como aconteceu com Alegre)

 

CDU e BE – Empatados (leia-se, derrotados), mantiveram os seus vereadores em relação a 2005, as votações no entanto foram desastrosas, a CDU perdeu 13 mil votos e o BE perto de 9 mil. A indecisão no momento de deitar abaixo a câmara deu cabo das hipóteses de melhores resultados.

 

Telmo Rodrigues – Mais um derrotado. Talvez o “último Ás” que restava a Portas, e falou miseravelmente.

 

Paulo Portas – Um grande derrotado, nas eleições e pessoalmente. Ninguém lhe exigiu que fizesse destas eleições um teste à sua liderança, mas cego pelo forma brilhante como ganhou o poder na seu partido achava que também iria ganhar em Lisboa. Lançou um Ás e perdeu! Não compreendeu que o seu Ás era mais um 8 ou um 9 de Paus. Boa altura para reflectir e ir embora de vez da política.