Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Papa Bento XVI e a 2ª encíclica

30.11.07 | Bruno C.

O Papa Bento XVI, saiu mais uma vez do seu buraco espiritual, buraco mas feito de ouro!, e fez uma dura crítica ao ateísmo, dizendo que a doutrina, que nega a existência de Deus (que por um mero acaso é a minha!), foi responsável por algumas das piores formas de crueldade e injustiça na história moderna! Lá lata tem o homem... mas alguém me consegue nomear uma guerra não-religiosa que eu não consiga dizer logo 20 religiosas?

A crítica foi feita na 2ª encíclica criada pelo Papa Bento XVI, intitulada Spe Salvi. De acordo com Bento XVI, o ateísmo dos séculos 19 e 20 é um protesto "compreensível" contra Deus "diante do sofrimento deste mundo".

Primeiro o ateísmo não é um protesto. E por muito que isso custe ao senhor Bento XVI os ateístas não são católicos que estão descontentes com Deus e por isso fazem birra. O ateísmo é um modo de pensar tão legitimo, se não mais, do que o pensamento religioso. Bento XVI continua e diz que: “Um mundo que deve criar a justiça por sua conta, é um mundo sem esperança.”

Quem belo pensamento que o senhor Papa Bento XVI apresenta. A justiça não deve ser criada pelos homens, devemos todos submetermo-nos à justiça de Deus, suponho. Olha que grande vantagem para a igreja católica que com a ausência física de Deus seria ela o garante da aplicação de toda a justiça na terra. E claro com Bento XVI acima de toda a lei.

Se esse pensamento não fosse tão básico até podia ser só totalitarista.

Estou farto que esse senhor me tente fazer de burro.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.