Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Salários e a competitividade

15.07.10 | Bruno C.

Não foi muito divulgada e, mais uma vez uma notícia importante, passou ao lado da opinião pública. Somos constantemente bombardeados por economistas de direita que que nos querem convencer que os salários estão muito altos e que isso é a razão para a baixa produtividade em Portugal. Mas agora um estudo realizado pelo INE veio dizer que a variação do custo dos salários (entre 1999 e 2009) não é de 16% mas sim de 9,3%, um valor abaixo da média da zona euro.

E agora qual será a desculpa para querem baixar os salários?

A Golden Share

07.07.10 | Bruno C.

 

Vivemos tempos bipolares! Por um lado ouvimos as reclamações e as continuas declarações de reprovação pelo uso das "golden shares" do governo na PT. Desde o líder do PSD a várias pessoas importantes dentro da Europa a jornais de referencia, todos reclamam o fim do intervencionismo estatal. Menos estado, deixem a economia viver feliz sem regulamentação. Podia ser o lemas destas pessoas.

Os accionistas querem vender, porque é que o Estado tem que se meter ao barulho. Ora as "golden shares" servem para defender o interesse nacional nos sector chave da economia. O interesse nacional não pode estar ao sabor do que pontualmente os accionistas querem. Em tempos de crise dá jeito ter dinheiro no bolso e por isso querem vender. Cabe ao Estado evitar que isso aconteça, cabe ao Estado acautelar o futuro para lá da crise.

Mas por outro lado, curiosamente, temos o caso escandaloso da Marsans. Aqui todos se queixam que a regulação falhou. Querem mais regulação, onde andava a regulação quando o pessoal da Marsans meteu o dinheiro ao bolso e se pôs a andar?

E então eu fico sem saber se anda tudo doido ou não? Então a regulação do Estado é mau quando não deixa vender mas é preciso quando nos vão ao bolso?

Parece que o pessoal quer ao mesmo tempoSol na eira e chuva no nabal!

A golden share da PT

01.07.10 | Cldsunshine

Escrevi há uns dias um artigo no qual mostrava a minha descrença na auto-regulação do mercado na economia. Exemplo de tal foi a tão badalada crise financeira que abalou os EUA e que inevitavelmente alastrou para a Europa e o resto do mundo.

Hoje a notícia de primeira página é o escândalo do uso da golden share do estado no veto da participação na Vivo à Telefónica.

Ora primeiro é uma hipocrisia a crítica às golden share detida pelos estados.

Compreendo a posição dos Liberais que são contra qualquer interferência dos estados na economia apesar da já provada incompetência de se auto-regular. Acham que mais do que uma forma de proteccionismo (praticado de outras formas, por exemplo quando os se pede às pessoas para passar ferias no próprio país, e note-se que não foi só Portugal a fazer esse apelo) é um ataque ao “saudável” funcionamento do mercado. Compreendo que os espanhóis estejam contra esta tomada de decisão pois perdem um importante mercado para uma futura e bastante rentável expansão num nicho mercado em crescimento.

Compreendo a revolta dos accionistas que vêem frustradas as expectativas de ganhar no imediato uma pipa de massa com a venda dessa participação.

Compreendo ainda mais e contra ventos e mares apoio a decisão do estado de não perder uma cota de mercado tão importante para a continuidade e crescimento da PT. Aqui o estado funcionou como o paizinho que se preocupa com a continuidade e futuro crescimento da empresa. Claro que essa atitude paternalista não funciona num mercado liberal e de ganhos imediatos. Mais uma luta entre estado e mercado, que cada vez mais vai pender para o mercado.

Pág. 2/2