Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Livro sugerido: O Fundamentalista relutante

11.09.13 | reflexoes

"O Fundamentalista Relutante" conta a história de um Paquistanês que deixa o seu país para ir estudar e trabalhar para os EUA, mas que durante o seu percurso encontra sérios obstáculos que o fazem mudar de opinião e atitude perante o país de "acolhimento". Esta é uma história que nos faz ver o outro lado da barricada; que nos faz entender as motivações daqueles que são percecionados como terroristas.

É um livro obrigatório, com especial significado nos dias de hoje e que vai desfazer muitos mitos, más conceções e generalizações.

Se procura um presente, ou uma nova leitura para si, este livro é uma ótima opção.

 

O Fundamentalista Relutante

Por que sou socialista?

11.09.13 | reflexoes

Para Platão a Pólis, ou a sociedade era uma forma de organização que os Homens inventaram para viverem melhor. Para ele a colaboração das pessoas e a divisão social do trabalho permite-lhes viverem melhor. Aristóteles chega a dizer que o homem é um animal político (nada tem a ver com política), isto é, o homem é um ser que só consegue viver em sociedade. A sua primeira sociedade é a família e a segunda a Pólis.

Podemos dizer que há profissões mais importantes que outras, não tanto pela quantidade de pessoas a estarem disponíveis a leva-las a cabo, mas mais pela dificuldade que elas apresentam. Assim um médico é mais importante que uma empregada de limpeza, porque nós próprios somos capazes de limpar (melhor ou pior), mas muito dificilmente podemos diagnosticar e tratar doenças. Podemos assim (grosso modo e algo subjetivamente) hierarquizar as pessoas segundo a sua profissão e dizer quem é mais ou menos importante, segundo o que nós conseguiríamos ou não fazer. No entanto, embora possamos ser capazes de fazer muitas coisas como cultivar comida (mais ou menos intuitivamente), limpar, cortar o cabelo, fazer uma mesa uma cadeira ou até uma casa (entre outras coisas), o certo é que não podemos fazer tudo porque simplesmente não existem horas suficientes no dia para fazermos todas as coisas de que precisamos para viver, especialmente nos dias de hoje em que as nossas necessidades são muito maiores. Não há pessoas/profissões melhores que outras, porque em última instância precisamos todos uns dos outros. Assim, o Homem escolhe viver em sociedade para poder viver melhor.

No socialismo o bem-estar da sociedade é superior ao bem-estar do individuo, sem com isso querer dizer necessariamente que a sociedade se tem de sobrepor ao individuo como o previsto em alguns regimes de inspiração socialista. O socialismo visa criar uma sociedade justa (diferente de sociedade igualitária). Podemos distinguir várias formas de socialismo. O termo pode ser inclusive ser confundido com comunismo (uma forma de socialismo) especialmente nos EUA, no entanto socialismo é apenas reconhecer que somos mais e melhores quando vivemos em sociedade e que o bem-estar do próximo, da sociedade, se vai refletir no meu bem-estar. E porque acredito nesta premissa, sou socialista.  Agora podemos acreditar no bem individual através do bem comum ou acreditar no bem individual apenas por vias egoístas, mas isso são crenças e opções individuais. Ou se acredita ou não se acredita.

Limitação de mandatos dos presidentes

05.09.13 | Bruno C.

"1.o Limitação de mandatos dos presidentes dos órgãos executivos das autarquias locais


1 — O presidente de câmara municipal e o presidente de junta de freguesia só podem ser eleitos para três mandatos consecutivos, salvo se no momento da entrada em vigor da presente lei tiverem cumprido ou estiverem a cumprir, pelo menos, o 3.o mandato consecutivo, circunstância em que poderão ser eleitos para mais um mandato consecutivo."

 

Continuo sem perceber onde está a dúvida... na mesma ou noutra câmara são sempre 4 mandatos consecutivos...

Depois dizem que as pessoas não levam os politicos a sério. Triste...

Pág. 2/2