Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Oliveira Salazar

27.07.10 | Bruno C.

Faz hoje 40 anos que António de Oliveira Salazar morreu. E nada melhor para comemorar esta data que ler a notícia que o jornal I preparou. É uma entrevista alguns defensores de Salazar. Porque ainda existem e ainda conseguem ter a lata de defender um ditador na praça pública sem problema nenhum.

Eu não sei se eles querem enganar o pessoal ou se querem engar a eles próprios mas dá gosto ler o que estes defensores dizem. João Gomes diz "Foi o governante que menos se apropriou dos bens públicos, que morreu sem um tostão e que governou tendo sempre como objectivo os interesses do país".

Acham mesmo que isto é verdade? Que ele tenha morrido pobre não questiono, agora dizer que governou sempre como objectivo os interesses do país isso já acho uma afronta. A não ser que achem que crescimento económico zero e crescimento intelectual zero seja do melhor interesse do país? Nesse caso tudo bem...

Mas o mais curioso é que apesar de defenderem o homem, dizem que não são "salazaristas"! Uma ideia fácil de perceber se formos ao site "O Obreiro da Pátria" criado por João Gomes onde podemos ler pérolas da retórica nacional:

"Esta compilação de dados sobre o HOMEM de quem todos nós ouvimos já falar mas que poucos conhecemos, não tem qualquer intenção tendenciosa, tão só e apenas de elucidar" e logo a seguir "Um Homem que governa durante 40 anos ininterruptamente..., teve que ter inspiração senão divina pelo menos superior."

É só rir...

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Miguel B.

    27.07.10

    As pessoas devem ser julgadas á sua época, D. Afonso Henriques fartou-se de matar “mouros” e no entanto fundou um Pais e é herói nacional. Como ele existem vários heróis que também fizeram atrocidades (visto á nossa época, é claro) e no entanto são heróis nacionais, D. João II, D. Manuel I, Marquês de Pombal, etc., etc.
    Salazar começou a governar o Pais, primeiro como ministro da economia e depois como primeiro-ministro, estava Portugal num caos (não tão grave como o de hoje, o Pais estava quase na falência técnica, mas ainda existia o Ultramar, coisa que estes “senhores” fizeram o favor de oferecer de mão beijada, a governos totalitários, coitados desses cidadãos Portugueses que ainda hoje sofrem (grande 25 de Abril), endireitou as finanças do pais de rastos, provocado pelos outros “senhores”, os da 1ª republica e pela participação na 1ª grande guerra.
    Foi o único dirigente europeu que enganou Hitler e com isso salvou milhões de vidas Nacionais.
    Errou quando se agarrou ao poder e não preparou a sua substituição como fez Franco aqui ao lado, poderíamos ter uma Commonwealth com os vários estados soberanos do antigo Ultramar e um chefe de estado comum (monárquico) …
  • Sem imagem de perfil

    Nuno Marques

    27.07.10

    Se te queres armar em esperto, primeiro vai-te informar.
    Não vivi na ditadura e por aquilo que vejo aqui escrito por ti, tu também não.
    O meu pai era um anti-salazarista e actualmente olhando para o que temos e para as medidas adoptadas pelos políticos que se seguiram ao 25 de Abril cada vez mais o admira, não que ele tenha sido perfeito, mas porque era seguramente melhor governante que quase todos os que apareceram após a revolução dos cravos.
    Se quiseres analisar a história correctamente, tens que analisar todos os factores e situar todas as suas acções nas respectivas épocas e situação mundial.
    Agora, caso não saibas eu informo-te, no dia em que se deu o 25 de Abril de 1974, e segundo o José Hermano Saraiva que foi seu ministro, o crescimento económico de Portugal era de 8%, algo só comparável com a China actual mas que na altura era simplesmente soberbo e aqui vos deixo a questão colocada por ele, se não se tem dado o 25 de Abril onde é que economicamente estaríamos neste momento?
    Não digo com isto que gostaria de viver na ditadura Salazarista novamente, mas acho que devíamos aprender com o seu legado e guiarmo-nos novamente por valores tão importantes como a honestidade e defendermos a Pátria Portuguesa até à morte contra tudo e contra todos.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.