Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Reactor 4

esquerda snowflake, lobo marxista easylado@sapo.pt

Srebrenica

27.02.07 | Bruno C.
A Tribunal Internacional de Justiça concluiu que houve um genocídio na cidade Bósnia de Srebrenica em 1995, mas não imputou responsabilidades à Sérvia, embora tenha admitido que as autoridades de Belgrado nem preveniram nem castigaram este massacre de 8 mil homens e crianças muçulmanas. "a decisão de matar os homens e meninos muçulmanos em Srebrenica foi tomada por alguns membros do Exército dos sérvios da Bósnia, mas sem o controle efectivo da então República Federal da Jugoslávia". Podemos ler na sentença. Embora tenham dito que o genocídio aconteceu, os juizes não formalização a acusação de que a Sérvia cometeu o crime de "cumplicidade em genocídio" porque, apesar do apoio militar e económico de Belgrado à região sérvia da Bósnia, não foi possível demonstrar que as autoridades sérvias tiveram a "intenção" de destruir os muçulmano-bósnios. Sim, existiu um genocídio mas não tinham intenção de os matar a todos. A TIJ acrescentou que a Sérvia também violou a convenção no que diz respeito à punição do crime, porque não colaborou plenamente com o Tribunal Penal Internacional para extraditar seus responsáveis, como o general Ratko Mladic e Radovan Karadzic, foragidos da justiça internacional. Finalmente o Tribunal rejeitou o pagamento de uma indemnização económica, pois no seu entender a declaração na qual indica que a Sérvia nem preveniu nem castigou o massacre de Srebrenica representa por si só uma compensação simbólica suficiente. È por estas decisões que o mundo anda como anda. Só podem estar a gozar com os sobreviventes do pior massacre na Europa depois da II Guerra Mundial. Dizer que ele existiu mas que não existem culpados, mais uma vez a culpa morre solteira.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.